Por que os cristãos sofrem?

Por Rob Phillips
Tradução e Versão: Carla Ribas

Horatio G. Spafford foi um famoso advogado de Chicago em 1800 e amigo do evangelista Dwight L. Moody. Embora respeitado e agradável, Spafford não estava livre de graves dificuldades.

Primeiro, ele perdeu seu filho de 4 anos de idade, de escarlatina. Então seus investimentos imobiliários ao longo do Lago Michigan, literalmente, pegaram fogo no Grande Incêndio de Chicago de 1871. Pouco tempo depois, suas quatro filhas se afogaram em um naufrágio, e a sua esposa Anna sobreviveu à provação só porque os restos do navio a impulsionaram enquanto ela flutuava inconsciente no Oceano Atlântico.

Cruzando o mar para se juntar à sua esposa enlutada, Spafford foi chamado ao deck do capitão enquanto o navio navegava pelo mesmo local onde suas filhas foram perdidas. O capitão informou que, naquele local, a profundidade das águas era de aproximadamente 4,5 quilômetros. Retornando à sua cabine, Spafford escreveu estas palavras que hoje compõem o famoso hino: 


Se paz a mais doce me deres gozar

Se dor a mais forte sofrer

Oh! Seja o que for
Tu me fazes saber
Que feliz com Jesus sempre sou

Por que tamanha tragédia acometeu este homem de Deus? Spafford pode ter se perguntado o motivo porém, descansou na soberania de Deus. 
Podemos apreciar melhor a soberania de Deus, mesmo nas noites mais escuras, ao observar 10 razões porque sofremos, de acordo com as Escrituras. 

1. Sofremos porque pecamos. Somos todos pecadores (Romanos 3.10-23). As pessoas incrédulas vivem estilos de vida independentes de Deus, enquanto que os crentes vivem momentos ou épocas de independência. A disciplina espiritual é destinada a atacar o pecado na vida do crente e essa disciplina pode ser severa, incluindo até a morte (1 Coríntios 11.29-32). 

2. Sofremos porque outros pecam. Crianças sofrem nas mãos de um pai abusivo. Cidadãos sofrem nas mãos de líderes corruptos. Raramente o nosso pecado fica restrito a nós. O rei Davi contou suas tropas e 70.000 pessoas sofreram as consequências. Jesus sofreu, não porque era culpado, mas deu a Sua vida pelos nossos pecados. 

3. Sofremos porque vivemos em um mundo pecaminoso e caído. Acidentes acontecem. Os desastres naturais tiram a vida de milhões de pessoas a cada ano. O apóstolo Paulo escreve que o mundo inteiro está gemendo sob o peso do pecado (Romanos 8.22). 

4. Nós sofremos porque Deus nos permite fazer escolhas reais. A soberania de Deus e da capacidade das pessoas de fazer escolhas significativas são duas verdades bíblicas. Nós não somos robôs; realmente podemos e fazemos escolhas pelas quais Deus nos responsabiliza. 

5. Sofremos para anelar a eternidade. Este mundo não é nosso lar; a nossa pátria está nos céus. O escritor dos registros Hebreus: "Todos estes (os heróis da fé) ainda viveram pela fé, e morreram sem receber o que tinha sido prometido; viram-nas de longe e de longe as saudaram, reconhecendo que eram estrangeiros e peregrinos na terra. (Hebreus 11.13). O sofrimento nos ajuda a não nos apegarmos a esse mundo, pelo qual estamos apenas de passagem.

6. Sofremos para evitar algo pior. Uma febre nos envia ao médico, onde a nossa doença é diagnosticada e um remédio prescrito. Em uma escala maior, o sofrimento nos mostra que há algo errado conosco e com o mundo, e muitas vezes nos leva à buscar a Cristo. A escuridão, dor, sofrimento, solidão e abandono podem nos ajudar a compreender a realidade da vida, agora e eternamente, sem Cristo. 

7. Sofremos a compartilhar o sofrimento de Cristo e parecermos mais com Ele. Os cristãos perseguidos pela sua fé compartilham o que Paulo chama de "a participação do seu sofrimento" (Filipenses 3.10). Quando sofremos somos também capacitados para confortar outros que sofrem. Paulo escreve: "pois os nossos sofrimentos leves e momentâneos estão produzindo para nós uma glória eterna que pesa mais do que todos eles. (2 Coríntios 4.17). 

8. Sofremos para honrar a Deus. Jesus nos manda permanecer firmes quando somos perseguidos por causa Dele (Mateus 5.10) e nos adverte que o mundo nos odeia, porque primeiro odiou a Ele. Se os cristãos tivessem uma vida mais, tornaria o Evangelho mais atraente pelos motivos errados. Deus se tornaria O meio para um fim e não Ele mesmo O fim de todas as coisas. 

9. Sofremos para crescer espiritualmente. Jesus, não obstante à perfeição em Sua humanidade, "aprendeu" a obediência através do sofrimento. Paulo escreve que ele "aprendeu" a estar contente em qualquer situção (Filipenses 4.11). O "Espinho na carne" de Paulo, escreveu ele, servia para afastá-lo da vanglória (2 Coríntios 12). 

10. Sofremos para melhor antecipar as glórias do céu e do mundo vindouro. Em Apocalipse 21.4, lemos: "Ele enxugará dos seus olhos toda lágrima. Não haverá mais morte, nem tristeza, nem choro, nem dor, pois a antiga ordem já passou”. Paulo escreve: "Considero que os nossos sofrimentos atuais não podem ser comparados com a glória que em nós será revelada.(Romanos 8:18).


ARTIGOS RELACIONADOS:



Fonte: www.crosswalk.com
Tradução e Versão: Carla Ribas
www.vivabonsmomentos.com


2 comentários :

  1. Lindo post, parabéns pelo conteúdo, desde já comunico que dentro em breve estarei usando, com as devidas citações em conformidade com a ABNT.

    ResponderExcluir
  2. Ao passar pela net encontrei seu blog, estive a ver e ler alguma postagens
    é um bom blog, daqueles que gostamos de visitar, e ficar mais um pouco.
    Tenho um blog, Peregrino E servo, se desejar fazer uma visita.
    Ficarei radiante se desejar fazer parte dos meus amigos virtuais, saiba que sempre retribuo seguido também o seu blog. Minhas saudações.
    António Batalha.

    ResponderExcluir

Olá,
Obrigado por comparecer ao blog Viva Bons Momentos e interagir através do seu comentário. Sua opinião é importante para nós.
Lembramos que a legislação brasileira responsabiliza o blogueiro pelo conteúdo do blog, incluindo os comentários escritos por visitantes. Assim sendo, agradecendo a visita e a interatividade de todos, avisamos sobre nossa Política de Moderação de Comentários:
• O Editor do blog Viva Bons Momentos analisa todos os comentários e não publica conteúdos que infringem as leis. São eles: palavrões, digitações caluniosas; ofensivas, que contenham falsidade ideológica, que firam a privacidade pessoal ou familiar e, em determinados casos, os comentários em anonimato.
•O editor desse Blog não aceita publicar todos os comentários anônimos. Embora haja aceitação de digitação de comentários anônimos, não significa que o mesmo será publicado. Priorizamos a publicação dos identificados. Os anônimos são publicados apenas quando escritos objetivando a preservação do digitador quando o assunto referir-se a ele mesmo.
Obrigado,
Viva Bons Momentos