O cuidado com a língua


Por Eliseu Antonio Gomes

Quando a criança vai ao médico, uma das coisas que ele pede é para mostrar a língua. Talvez, alguém tenha a curiosidade de saber o motivo. Este exame é importante como método auxiliar no diagnóstico de algumas doenças. A língua, assim como o céu da boca, gengiva, glândulas, saliva e dentes, exibem sinais e sintomas muitas vezes precoces de enfermidades sistêmicas.


A Bíblia nos informa que a saúde espiritual de uma pessoa também pode ser diagnosticada pela sua língua. Paulo, ao descrever a depravação do coração da criatura que ignora o Criador, diz: "A garganta deles é um sepulcro aberto, urdem engano, veneno de víbora está nos seus lábios, a boca, eles a têm cheia de maldição e amargura" (Romanos 3.13-14).

Sintomas da qualidade espiritual

"Porque todos tropeçamos em muitas coisas. Se alguém não tropeça em palavra, o tal é perfeito, e poderoso para também refrear todo o corpo" - Tiago 3.2.

No terceiro capítulo de sua carta Tiago aponta para três aspectos da comunicação oral usando seis figuras de linguagens:

1. poder de direção: o freio e o leme (versículos 3 e 4);
2. poder de destruição: o fogo e o animal (6 e 7);
3. poder para dar prazer: a fonte de água e a árvore (11 e 12).

No processo biológico, nas primeiras fases do desenvolvimento da vida o ser humano é apenas um embrião, ser vivo que ainda não é dono da própria coordenação motora, passa a ser um feto e começa ganhar corpo e inexpressiva força e movimentos involuntários, cresce, torna-se um bebê e conhece a luz do dia. Espera-se que abandone o choro e se comunique com palavras compreensíveis, equilibre-se, ande pelas forças de suas pernas coordenadamente, e da fase infantil alcance o estado adulto, quando além de apresentar o desenvolvimento físico pleno também apresente progresso psíquico e conquiste sua independência financeira e se transforme em pai ou mãe, tornando-se uma pessoa responsável por outro início do processo biológico. Este é o ciclo natural da vida projetado por Deus: a passagem gradual de um estágio inferior a um estágio mais aperfeiçoado.

Note bem este trecho do versículo 5: "a língua é um pequeno membro e gloria-se de grandes coisas. Vede quão grande bosque um pequeno fogo incendeia". Se a pessoa que se diz cristã realmente nasceu da água e do Espírito, ela amadurece na fé e é contumaz praticante do bem e não do mal, sua fala e atos geram a vida e não a morte. Provérbios 11.30 afirma que o justo é gerador de árvores da vida e não quem as mata em queimadas. É aceitável afirmar que a língua descontrolada é agente de morte, pois em muitas passagens bíblicas o ser humano é comparado com árvores (Salmo 1.3; Ezequiel 17.24; Mateus 7.15-17).

Com a finalidade de acentuar o alto risco que o mestre submete a si mesmo ao se propor a ensinar, visto que a sua principal ferramenta de trabalho são as palavras e que a parte do corpo em que há maior embaraço e descontrole é a língua, ele usa figurativamente o verbo "ptaiõ" (tropeçamos) para assinalar o fracasso espiritual do cristão, sugerindo pecados cometidos sem reflexão e pecados intencionais - não colocando ênfase na quantidade de pecados, mas na variedade deles.

Ao usar as figuras do cavalo e o cavaleiro, o navio e o timoneiro, Tiago mostra a capacidade que o homem tem, mesmo sendo menor e mais fraco, escolher o destino da viagem. O espírito indócil do animal e a força dos ventos em alto-mar se sujeitam ao ser humano que faz uso correto do freio e do leme. E ao usar as ilustrações da árvore frutífera e de fontes de água potável e insalubre, ele ensina que a característica natural do crente é apresentar o fruto do arrependimento, caracterizado por Paulo em nove virtudes do Espírito Santo, entre elas o poder de controlar-se (Lucas 3.8; Gálatas 5.19-23);

Todos nós temos as opções de andar no Espírito ou satisfazer os prazeres carnais. Aquele que é renascido em Cristo pode escolher usar a sabedoria do alto ou a sabedoria terrena, animal e diabólica. A característica própria da natureza do autêntico seguidor de Cristo é apresentar autocontrole ao falar, é ser uma fonte geradora de situação saudável, semeadora e cultivadora de tudo que leva a conservar ou restabelecer a limpeza ou pureza, ser produtora de vida.

O domínio para falar é dado por Deus. Tiago revela que a pessoa que domina sua língua é capaz de dominar o restante do corpo. Embora haja dificuldade para controlar o linguajar, não é impossível realizar o controle, pois apesar da tentação do pecado no falar ser grande, nenhuma tentação ocorre além das forças de quem é tentado, porque Deus é fiel e jamais permite que alguém seja tentado além do que possa suportar (Confira: 1 Corintios 10.13).

Por haver no ser humano a dificuldade em controlar a fala, Tiago afirma que quem é capaz de evitar expressar aquilo que é prejudicial, falso e calunioso, também é capaz de dominar seu corpo inteiro e pode ser considerado uma pessoa madura, adulta na fé.

A vontade do Senhor é que todo indivíduo nasça de novo através do processo espiritual, não viva em uma religiosidade que aceita o comportamento de menino inconstante, cresça até chegar à unidade da fé e ao conhecimento do Filho de Deus, se desenvolva pela transformação do entendimento dos propósitos de Deus em sua vida até ser homem perfeito, à medida da estatura de Cristo. E isto significa ser uma pessoa sábia ao falar, usando a boca para bendizer ao Pai e abençoar os irmãos com falas sinceras e construtivas (Romanos 12.1-2; Efésios 4.12-14)

O sinal mais claro da presença de sabedoria divina em uma pessoa é ela ser alguém que usa a comunicação com o objetivo de ganhar almas para o Reino de Deus (Provérbios 11.30).



Consultas:
Lições bíblicas - Mestre, Eliezer de Lira e Silva; 3º trimestre de 2014, páginas 57, Rio de Janeiro (CPAD).
Revista Exposição Bíblica - Liberdade, Fé e Prática - Gálatas e Tiago; Arival Dias Casimiro; páginas 50-54; 3ª edição em julho de 2013; Santa Bárbara d'0este/SP (Z 3 Editora Ltda).
Tiago - Introdução e Comentário, Douglas. J. Moo, páginas 119, 123; 1ª edição 1990, reimpressão 2011, São Paulo (Edições Vida Nova)



Nenhum comentário :

Postar um comentário

Olá,
Obrigado por comparecer ao blog Viva Bons Momentos e interagir através do seu comentário. Sua opinião é importante para nós.
Lembramos que a legislação brasileira responsabiliza o blogueiro pelo conteúdo do blog, incluindo os comentários escritos por visitantes. Assim sendo, agradecendo a visita e a interatividade de todos, avisamos sobre nossa Política de Moderação de Comentários:
• O Editor do blog Viva Bons Momentos analisa todos os comentários e não publica conteúdos que infringem as leis. São eles: palavrões, digitações caluniosas; ofensivas, que contenham falsidade ideológica, que firam a privacidade pessoal ou familiar e, em determinados casos, os comentários em anonimato.
•O editor desse Blog não aceita publicar todos os comentários anônimos. Embora haja aceitação de digitação de comentários anônimos, não significa que o mesmo será publicado. Priorizamos a publicação dos identificados. Os anônimos são publicados apenas quando escritos objetivando a preservação do digitador quando o assunto referir-se a ele mesmo.
Obrigado,
Viva Bons Momentos