Os 10 maiores arrependimentos de quem está à beira da morte

--- Começo da postagem!!!---
Os 10 maiores arrependimentos de quem está à beira da morte
Por Dale Partridge
Tradução e Versão: Carla Ribas

Em 2013, Bronnie Ware - enfermeira em uma unidade terminal de cuidados paliativos, realizou um estudo. Ela decidiu consultar seus pacientes em seus últimos dias, na esperança de descobrir algum arrependimento que pudéssemos aprender.


Após revisar o estudo,  percebi que as pessoas se beneficiariam muito com as suas conclusões. Essa visão me intrigou e me fez  pensar nesta citação poderosa:


"Nosso maior medo não deve ser o fracasso, mas sim, o sucesso naquilo que realmente não importa."


Espero que estes resultados não apenas mudem a sua maneira de pensar, mas a maneira de agir. Só temos uma vida ... não a desperdice em coisas inúteis.

Aqui está a lista:


1. Nunca persegui meus sonhos e aspirações.

O arrependimento número 1 que as pessoas enfrentam à beira da morte é nunca terem tido coragem para perseguir seus sonhos, mas acomodarem-se ao que os outros esperava delas. Ao olharem para trás, eles tendem a lembrar-se dos seus objetivos e aspirações não alcançados. São frequentemente perseguidos pelas decisões que resultaram na vida que viveram.

Como você ainda possui vários anos pela frente, assegure-se de separar um tempo para realizar seus sonhos. Comece agora a trabalhar para alcançá-los; não fique adiando as coisas até que seja tarde demais.


2. Trabalhei muito e nunca tive tempo para a minha família.

O excesso de dedicação ao trabalho faz com que a pessoa passe menos tempo com aqueles a quem ama. Os pais podem até deixar de participar do crescimento dos seus filhos, porque passaram seus melhores anos investindo em suas carreiras e ganhando dinheiro.

Seria bom se você pudesse determinar o que é realmente importante. Corte as despesas desnecessárias e as coisas que apenas entulham a sua vida - isso abrirá espaço para aprimorar os relacionamentos e melhorar as escolhas de vida.


3. Eu deveria ter tido mais tempo para os meus amigos.

Quando a saúde e a juventude desbotam, as pessoas percebem o que realmente tem valor - elas descobrem que toda a sua renda e realizações de nada servem. O que realmente importa naqueles momentos finais são as pessoas queridas. É nesse momento que sentem falta dos seus amigos.

É tão fácil envolver-se na rotina diária que você se esquece de cuidar dos seus relacionamentos. Se não se esforçar para manter contato com seus amigos, vocês podem perder contato com o passar dos anos.


4. Eu deveria ter dito “eu te amo” muito mais.

A importância do amor torna-se mais pronunciada quando a vida está chegando ao fim. Nesse momento, o amor não correspondido também será mais doloroso.

Pode ser difícil dizer para alguém que você a ama, especialmente se você sente medo da rejeição. Mas não ser capaz de expressar esses sentimentos causará insegurança e possivelmente afetar seus futuros relacionamentos. Se você tem medo de se machucar, lembre-se que é melhor tornar seu amor conhecido do que passar o resto da sua vida imaginado como poderia ter sido.


5. Eu deveria ter expressado mais minhas opiniões, ao invés de retê-las e me ressentir.

Várias pessoas preferem não confrontar aqueles que as ofendem, pensando que isso manterá as coisas civilizadas. Na verdade, a raiva suprimida causa amargura, que leva à várias doenças. A amargura também causa a deficiência emocional e o impede de atingir seu potencial por completo.

Se você deseja ter relacionamentos saudáveis, o confronto honesto é necessário. O equívoco comum sobre o confronto é que ele causa a divisão. Na verdade, se isso for feito de forma educada e construtiva, o confronto depende do respeito mútuo e compreensão.


6. Eu deveria ter agido com mais maturidade e resolvido os meus problemas.

Muitas vezes, o leito de morte e os funerais são piores devido aos relacionamentos rompidos e nunca restaurados. Relacionamentos são rompidos quando os mal entendidos não são esclarecidos imediatamente; o que pode resultar em uma vida de hostilidades.

Os conflitos fazem parte da vida; você não pode evitá-los, mas nunca deveria permitir que a sua raiva dure mais do que um dia. Escolha perdoar. Endireite os erros que você pode, enquanto você pode.


7. Eu gostaria de ter tido filhos.

Enquanto envelhecem, as pessoas costumam se sentir solitárias e buscam a companhia dos seus filhos. Aqueles que nunca tiveram filhos costumam arrepender-se por não ter alguém para confortá-los ou herdar o seu legado.

Com o pensamento de hoje em dia, as crianças podem ser vistas como incovenientes ou impecilhos para atingir os seus objetivos. Mas tenha em mente que seus filhos serão aqueles que o amarão quando você for velho. Eles também serão aqueles a quem você confiará todo o fruto do seu trabalho após a sua partida.


8. Eu deveria ter guardado mais dinheiro para a minha aposentadoria.

Deixar de planejar a aposentadoria leva ao desamparo na velhice. quando isso acontece, seus últimos momentos na terra podem ser muito difíceis e miseráveis.

Enquanto jovem, você pode não compreender a realidade da aposentadoria, mas é importante planejar para esse momento. Cuidado para não gastar muito dinheiro nas coisas que você acha que precisa agora; pense em preparar uma vida confortável para si mesmo no futuro.


9. Não ter tido coragem para viver verdadeiramente.

Ao olhar para trás, as pessoas se perguntam se as coisas teriam sido diferentes se eles tivessem sido completamente honestos sobre quem somos. Eles pensam sobre as dificuldades que causaram a si mesmos e aos outros ao fingirem ser quem não eram.

É claro que você terá preocupações naturais se as pessoas irão rejeitá-lo ou aceitá-lo se você for sincero; você pode achar mais fácil ajustar-se para ser amado ou querido. Se você ainda não tem coragem de ser verdadeiro com os outros, pode começar sendo verdadeiro consigo mesmo.


10. A felicidade é sempre uma escolha, eu gostaria de ter sabido disso mais cedo.

As pessoas raramente percebem que podem escolher serem felizes. É tão fácil fazer-se vítima da circunstância e impedir a si mesmo de seguir em frente. Você tende a se acostumar com a mediocridade porque ela é familiar; você finge estar feliz porque tem medo de explorar.

Escolha viver uma vida feliz. Não tenha medo de mudar, e não se preocupe com o que os outros pensam de você. Aprenda a relaxar e apreciar as boas coisas.

Você é quem faz a sua vida. Não se permita ficar atormentado pelos acontecimentos. Uma vida bem vivida começa hoje!


www.vivabonsmomentos.com
Fonte: dalepartridge.com
Tradução e versão: Carla Ribas

Um comentário :

  1. Quando somos jovens acreditamos que não chegaremos a velhice..ou que ainda está muito longe....então!...

    Devemos pensar a mesma coisa sobre aceitar Jesus como nosso Salvador...
    gostei!
    Suely

    ResponderExcluir

Olá,
Obrigado por comparecer ao blog Viva Bons Momentos e interagir através do seu comentário. Sua opinião é importante para nós.
Lembramos que a legislação brasileira responsabiliza o blogueiro pelo conteúdo do blog, incluindo os comentários escritos por visitantes. Assim sendo, agradecendo a visita e a interatividade de todos, avisamos sobre nossa Política de Moderação de Comentários:
• O Editor do blog Viva Bons Momentos analisa todos os comentários e não publica conteúdos que infringem as leis. São eles: palavrões, digitações caluniosas; ofensivas, que contenham falsidade ideológica, que firam a privacidade pessoal ou familiar e, em determinados casos, os comentários em anonimato.
•O editor desse Blog não aceita publicar todos os comentários anônimos. Embora haja aceitação de digitação de comentários anônimos, não significa que o mesmo será publicado. Priorizamos a publicação dos identificados. Os anônimos são publicados apenas quando escritos objetivando a preservação do digitador quando o assunto referir-se a ele mesmo.
Obrigado,
Viva Bons Momentos