Cansado do Islã, os iranianos perguntam: 'Quem é esse Jesus?'


Por George Thomas
Tradução e versão: Carla Ribas

Local não revelado - os cristãos são a minoria religiosa mais perseguida no Irã. Crentes iranianos, especialmente aqueles que se convertem ao cristianismo, enfrentam ainda mais escrutínio. 

Agora, um canal de televisão que opera a partir de vários locais secretos está apresentando mensagens de esperança diretamente para o país islâmico e as autoridades iranianas estão insatisfeitas. 

Estes são momentos emocionantes e muito ocupados na TV Mohabat enquanto exerce a sua missão de difundir o cristianismo no Irã. 

"Estamos vendo um grande, grande número de iranianos assistindo ao nosso canal e telefonando para a nossa central só para saber mais sobre Jesus", contou Mike Ansari, que supervisiona o canal popular. 

Sede da Verdade 

Desde 2006, a TV Mohabat vem transmitindo programas cristãos via satélite para o Oriente Médio, Europa e partes da Ásia. Mas, para as pessoas que compõe o elenco, equipe, produção e escritório do canal, seu foco principal é a nação Islâmica do Irã. 

"Muitos dos nossos telespectadores que estão nos contatando do Irã, afirmando que o Islã não atendeu às suas expectativas. Então, ao sintonizarem o canal da TV Mohabat, ouvem uma nova mensagem de Jesus, de perdão, de amor e de aceitação" disse Ansari. 

Nazanin Baghestani gerencia as operações do call center para o canal. 
“Os Persas estão realmente sedentos pela verdade, eles realmente querem saber quem é esse Deus de quem que falamos, quem é esse Jesus, Ele é real ou é apenas um profeta?" contou Baghestani. 

Para responder a essas e muitas outras perguntas, o canal reuniu conselheiros cristãos de língua Farsi em fusos horários diferentes em todo o mundo. 

Baghestani disse que recebem em média entre 8.000 a 10.000 chamadas por mês de iranianos. 

“É quando abrimos o assunto, pregamos o evangelho e muitos entregam seus corações, muitos O recebem," disse Baghestani. 

Transmissão Secreta e Perigosa 

Mas a produção de programas cristãos para o Irã não ocorre sem desafios. A maior parte das produções de Ansari para o canal são feitas fora do Irã a partir de vários locais secretos por motivos de segurança. 

"Nosso canal e nossos sinais estão ficando congestionados diariamente dentro do Irã. É verdade que os telefonemas estão sendo monitorados e as pessoas que tentam entrar em contato conosco podem ser perseguidas", disse Ansari. 

Em junho de 2011 a casa de um homem cristão foi invadida pelas autoridades iranianas enquanto ele estava no telefone com um conselheiro Mohabat. 

A CBN News obteve uma gravação de áudio da conversa telefônica entre o conselheiro e um membro da polícia secreta do Irã. Na gravação o policial descreve o que aconteceu quando ele invadiu a casa do homem cristão. 

O áudio não foi liberado para o público até agora. 

"Eu o prendi uma vez mas em seguida o soltei", disse o agente iraniano ao conselheiro Mohabat. 

"Eu avisei para ele não ir à cidade e dizer aos outros que é um cristão e convidar-lhes para se converterem", continuou ele. "Ele tem causado problemas para os outros. Eu acabei de prendê-lo novamente. Juro por Deus que bati tanto nele, com tanta força que ele está quase morto, há sangue por toda parte, eu juro por Deus. Eu sinto mal por ele. Olha, senhora, vocês têm causado um monte de problemas para a juventude do Irã".

O jovem cristão foi morto logo após a conversa. Mas Ansari disse que as ameaças não estão impedindo os iranianos de assistir o canal, que oferece programação cristã 24 horas. 

“Lembre-se, no Irã não existe igreja como você e eu conhecemos fora do Irã. Então, muitos iranianos que estão curiosos ou recentemente entregaram seus corações para serem chamados de cristãos acham mais fácil, mais privado e mais seguro ficar em casa assistindo o canal,” disse ele. 

A perseguição alimentando o crescimento

A religião oficial do Irã é o Islã. Os cristãos são oficialmente menos da metade de um por cento da população. A esmagadora maioria são muçulmanos. 

Os cristãos são rotineiramente presos e identificados como ameaças à segurança nacional. 

Portas Abertas, um grupo que vêm servindo à igreja perseguida há décadas, classificou o Irã como o n⁰ 9 em sua lista dos 50 países onde a perseguição aos cristãos é mais severa. 

"Temos programação em um canal que é gerado apenas para dar-lhes esperança, incentivá-los e dizer-lhes ainda que a perseguição faz parte da vida dos cristãos, isso acontece também quando você se torna um cristão e reside em um país que não é predominantemente cristão," disse Ansari a CBN News a partir de um local não revelado.

A ONU afirma que pelo menos 49 cristãos iranianos estão detidos em prisões. Entre eles está o cidadão norte-americano e pastor cristão Saeed Abedini, que cumpre pena de prisão de oito anos por se recusar a negar sua fé. 

"Nós realmente não queremos ver nenhum deles em perigo ou sendo perseguidos, por isso sempre digo-lhes eles para agir com sabedoria e serem sábios sobre sua nova fé e a forma como abordam os demais", disse Ansari. 

Ansari contou que os maus tratos aos cristãos tem alimentando a chama do crescimento da igreja.

"Estamos vendo um novo tempo, há tantas pessoas que estão chegando por conta própria. Parece que não estão com medo, que só querem ir além de qualquer tipo de autoridade ou limitações locais que possam existir para que se conectem com alguém," disse ele. 

Ansari, um nativo do Irã, está encorajando os cristãos em todo o mundo a orar pelo Irã, especialmente agora quando milhões de muçulmanos observam o mês sagrado do Ramadã.


"Nosso objetivo é apenas estar lá, e dizer-lhes (muçulmanos) que há outra opção: a de que o profeta Jesus, a quem eles conhecem muito bem através do Islã, É mais do que um profeta - que crer nEle pode trazer esperança novos começos,” disse ele.


Fonte: CBN.com
Fotos internet



Nenhum comentário :

Postar um comentário

Olá,
Obrigado por comparecer ao blog Viva Bons Momentos e interagir através do seu comentário. Sua opinião é importante para nós.
Lembramos que a legislação brasileira responsabiliza o blogueiro pelo conteúdo do blog, incluindo os comentários escritos por visitantes. Assim sendo, agradecendo a visita e a interatividade de todos, avisamos sobre nossa Política de Moderação de Comentários:
• O Editor do blog Viva Bons Momentos analisa todos os comentários e não publica conteúdos que infringem as leis. São eles: palavrões, digitações caluniosas; ofensivas, que contenham falsidade ideológica, que firam a privacidade pessoal ou familiar e, em determinados casos, os comentários em anonimato.
•O editor desse Blog não aceita publicar todos os comentários anônimos. Embora haja aceitação de digitação de comentários anônimos, não significa que o mesmo será publicado. Priorizamos a publicação dos identificados. Os anônimos são publicados apenas quando escritos objetivando a preservação do digitador quando o assunto referir-se a ele mesmo.
Obrigado,
Viva Bons Momentos