Aprendendo nas Adversidades




Por Carla Ribas


Quando me converti, ser crente era uma vergonha. Meus amigos riam de mim ao saber que eu estava frequentando uma igreja evangélica. 




Apesar de não ser verdade, ser crente era sinônimo de falta de estudo, de ambição, de inteligência e uma prática reservada apenas às classes sociais menos favorecidas. 

Sim, sofri discriminação por parte dos meus amigos de tantos anos!

Ao chegar na igreja, sofri discriminação por parte dos jovens pois diziam que eu era patricinha....Que situação!
Porém, eu não estava atrás de homens e sim de Jesus, aquele que me conquistara me presenteando com a salvação e com uma paz que eu nunca havia sentido até encontrá-Lo. Nada nem ninguém poderia me separar dEle. 

Assim, durante alguns anos, tive que me costumar a essa nova realidade e aprender a amar as pessoas que zombavam de mim! Seria tão fácil mandar todo mundo passear, levantar a cabeça, sair de lá e dar continuidade à minha vida antiga onde haviam pessoas me esperando.

Mas eu não podia. Esse preço não era nada comparado ao que passou Jesus em Sua morte de cruz para me salvar!

Mais tarde o Senhor me levou para outra igreja evangélica onde me senti em casa. Eu mal podia acreditar!  Lá conheci meu marido: namoramos, ficamos noivos, estamos casados há vinte anos e temos dois filhos maravilhosos!

Por que estou escrevendo esse texto? Perseguição, calúnias e mentiras são uma realidade não apenas em minha vida. Sei que muitas pessoas estão se identificando comigo pois, esse não é um "privilégio exclusivo". 

Quantos irmãos na fé não sofrem muito mais? Quantos não tem morrido por amor a Cristo? Quantos não negam a si mesmos e vão pregar a Palavra de Deus em países onde sequer gostaríamos de visitar? E quanto aqueles que enfrentam doenças terríveis mas estão sempre sorrindo e glorificando a Deus?

Estas mentiras e calúnias tornam-se insignificantes quando temos uma visão ampla do Evangelho de Cristo. Existe uma forma de lidar com essas situações sem permitir que afetem a nossa vida - precisamos ter um objetivo, principalmente no que diz respeito à obra de Deus e ao nosso papel na igreja do Senhor.

Tudo que se colocar no caminho tentando nos impedir de alcançar essa meta, ocupando nossos pensamentos e nos distraindo precisa ser ignorado, transposto e deixado para trás. Aquilo que não te mata te deixa mais forte! Pode acreditar!

É orando em casa, lendo a Palavra, adorando a Deus, indo aos cultos, congregando e servindo a Ele com alegria que encontramos renovo para a nossa alma.
Então estamos combinados: ciência de quem somos em Cristo, objetivo traçado, consciência tranquila, oração, adoração e uma boa dose de bom humor formam a receita ideal para um banquete prometido por Deus: "preparas uma mesa perante mim na presença dos meus inimigos". (Salmo 23.5)
Fique em paz!

www.vivabonmomentos.com

8 comentários :

  1. Adorei seu texto.Bem real,compativel com o que vivemos...sua experiencia,como recem convertida acrescenta muto!
    bjs suely

    ResponderExcluir
  2. Eu tinha 18 anos Suely, e nunca me arrependi da minha escolha.
    Obrigada pelo carinho.
    Estou sempre lendo seu Blog. Uma inspiração!
    Bjo.

    ResponderExcluir
  3. Muito bom teu texto Carla, precisamos abordar mais esse assunto... Vim de uma reunião agora na escola da minha filha... Também passei por isso quando jovem e agora estou tendo que auxiliar minha filha de 8 anos a superar dificuldades, estar convicta de sua FÉ e permanecer firme no SENHOR... Certas de que seremos seres humanos melhores, precisamos ser respeitados no meio onde vivemos e fazer a diferença, ser LUZ... Deus abençoe!!!

    ResponderExcluir
  4. Obrigada pelas palavras Débora.
    Sempre digo aos meus filhos que vale a pena.
    As ondas passam, a tempestade passa porém, Jesus nunca sofre qualquer variação porque Ele é a fonte.
    Se tivermos a Fonte em nós ela vai jorrar também nos dias maus, nos dando forças para vencer.
    Bjs

    ResponderExcluir
  5. Olá Carla Ribas,
    Graça & Paz!

    Existem momentos que temos o que falar, mas não é prudente falar, então ficamos com a Palavra de Deus que nos adverte que, há tem de falar e tempo de calar.

    Bem, se não podemos falar e somos injustiçados mesmo estando certos, tenha certeza, Deus compra essa briga e faz a Sua Justiça.

    Parabéns pelo excelente texto.

    Seu conservo em Cristo,
    Pr. Carlos Roberto

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sabias palavers Pr. Carlos, seu resumo foi excellente!
      Vou guardar essa palavra como promessa de Deus.
      Abs

      Excluir
  6. Anônimo15/4/13

    Carla adorei seu texto.
    Abs, carinhosos.

    ResponderExcluir
  7. Olá, obrigada pelo apoio.
    Volte sempre.
    Abs.

    ResponderExcluir

Olá,
Obrigado por comparecer ao blog Viva Bons Momentos e interagir através do seu comentário. Sua opinião é importante para nós.
Lembramos que a legislação brasileira responsabiliza o blogueiro pelo conteúdo do blog, incluindo os comentários escritos por visitantes. Assim sendo, agradecendo a visita e a interatividade de todos, avisamos sobre nossa Política de Moderação de Comentários:
• O Editor do blog Viva Bons Momentos analisa todos os comentários e não publica conteúdos que infringem as leis. São eles: palavrões, digitações caluniosas; ofensivas, que contenham falsidade ideológica, que firam a privacidade pessoal ou familiar e, em determinados casos, os comentários em anonimato.
•O editor desse Blog não aceita publicar todos os comentários anônimos. Embora haja aceitação de digitação de comentários anônimos, não significa que o mesmo será publicado. Priorizamos a publicação dos identificados. Os anônimos são publicados apenas quando escritos objetivando a preservação do digitador quando o assunto referir-se a ele mesmo.
Obrigado,
Viva Bons Momentos