Filhos Espirituais

Por Carla Ribas

Uma querida entrou no Twitter e me perguntou sobre certa palavra que dei no programa de TV Movimento Pentecostal.
Falei sobre filhos espirituais e a importância de adotarmos pessoas em oração.

Vou destacar aqui uma das minhas historias. Orei por uma pessoa durante muitos anos. Eu encontrava a encontrava várias vezes por semana, quando buscava meu filho na escola, e também em festas de coleguinhas (na época ele deveria ter uns 6 anos).

Sempre que eu a via, meu coração se enchia de compaixão. Ela me contava algumas coisas sobre a sua vida, problemas e, sempre que pedia uma opinião, eu falava de acordo com a Bíblia, sem citar versículos. Eram princípios de vida e ela sabia que eu sou crente. Conversamos sobre salvação uma vez só, e expliquei claramente o plano de Deus para a humanidade e falamos sobre o amor de Deus por ela.

Interessante era que, mesmo sendo muito bem de vida, tendo tudo, morando em uma mansão, ela não conseguia ser feliz. As coisas não davam certo, nada se concretizava e a frustração era grande.

Éramos amigas, mas quando ela me convidava para sair com seu circulo de amigos eu sabia que não era meu lugar. Limites precisavam ser estabelecidos. Por mais que eu quisesse ajudá-la, minha salvação precisava ser resguardada.

Mas através da minha alegria, das conquistas, da forma como eu enxergava a vida, as situações e lidava com os problemas a intrigavam. Eu sabia que estava sendo observada. Sabia que era a palavra de Deus sendo lida através dos meus atos. Sabia que minhas atitudes falavam mais alto do que minhas palavras. Então fiz um propósito de orar por ela com freqüência. Orei muito, até que perdemos o contato.

Nunca me esqueci dela, continuei orando. Depois de alguns anos nos reencontramos por acaso. A primeira coisa que ela disse foi: "Carla tenho uma novidade, tive um encontro com Deus, estou em uma igreja evangélica e muito feliz!" Perguntei há quanto tempo, pois ela era uma adorável doidinha (rsrs) e eu queria saber se não era "fogo de palha". Ela respondeu: "dois anos!" Bem, ela hoje é ativa em sua igreja e a glória pertence a Jesus!

Hoje tenho outra pessoa por quem oro. Orar nós oramos por muitas, mas sempre tem aquela afundada até o pescoço no lamaçal e que Deus coloca em nossos corações para direcionarmos nossos esforços.

Nosso papel: sermos exemplo do que Jesus pode fazer na vida de uma pessoa, aconselhar sempre de acordo com a Palavra de Deus e dar o ombro amigo. Porém, ter em mente que nossa família é prioridade e precisa de nós mais do que tudo nesse mundo.

Vale a pena, vale muito a pena! É indescritível a sensação de dever cumprido, quando você deu um pouco de si mesma, do seu tempo, do seu esforço para a obra de Deus. A sintonia com Deus vai ficando mais exata ao longo do tempo. Que o Senhor Jesus possa se alegrar quando ouvir os nossos nomes citados no céu!

Qualquer dia conto sobre outra que afirmou ouvir vozes que a mandavam me matar enquanto eu dava uma carona para ela e falava sobre o amor de Deus.....



6 comentários :

  1. Graça e Paz!

    Parabéns pelo seu trabalho e pelo seu blog com assuntos muito relevantes. Estou seguindo seu trabalho e te convido também para conhecer e seguir nosso blog.

    http://dudabergsten.blogspot.com.br

    Pr. Eduardo Bergsten

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Edu,
      Quero conhecer seu Blog. Deve ser muito bom!
      Volte sempre. Obrigada.
      Carla

      Excluir
  2. Gostei da idéia de adotar um filho espiritual.Vou fazer isso também.Quem sabe nã fazemos como cristão,uma corrente do bem?
    http: //sbertoncini.zip.net
    Suely

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Suely,
      Você vai ser abençoada em dobro! Acredite.
      Volte sempre!
      Bjo
      Carla

      Excluir
  3. Oi Carla Ribas,

    A Paz do Senhor,

    Menos não sendo ainda tão velho assim,(rsrs) consigo me lembrar de expressões dentro das nossas igrejas, como: Meu pai na fé ou minha mãe na fé!

    Parabéns pelo tema do seu post, resgata atitudes de amor pela vida das pessoas.

    Fique com Deus,

    ResponderExcluir
  4. Oi Pr. Carlos, isso mesmo! Nunca vou me esquecer dos meus!
    Abs,
    Carla

    ResponderExcluir

Olá,
Obrigado por comparecer ao blog Viva Bons Momentos e interagir através do seu comentário. Sua opinião é importante para nós.
Lembramos que a legislação brasileira responsabiliza o blogueiro pelo conteúdo do blog, incluindo os comentários escritos por visitantes. Assim sendo, agradecendo a visita e a interatividade de todos, avisamos sobre nossa Política de Moderação de Comentários:
• O Editor do blog Viva Bons Momentos analisa todos os comentários e não publica conteúdos que infringem as leis. São eles: palavrões, digitações caluniosas; ofensivas, que contenham falsidade ideológica, que firam a privacidade pessoal ou familiar e, em determinados casos, os comentários em anonimato.
•O editor desse Blog não aceita publicar todos os comentários anônimos. Embora haja aceitação de digitação de comentários anônimos, não significa que o mesmo será publicado. Priorizamos a publicação dos identificados. Os anônimos são publicados apenas quando escritos objetivando a preservação do digitador quando o assunto referir-se a ele mesmo.
Obrigado,
Viva Bons Momentos